Formulário de Busca

22ª Coorpin vai investigar ‘lista de marcados para morrer’ em Carinhanha

O Coordenador da 22ª Coordenadoria, Clécio Magalhães, afirmou que pela proporção que o fato tomou, eles decidiram investigar o caso e analisar cada uma das mensagens compartilhadas através das redes sociais

Publicado em 09/outubro/2017 - 15:05
Sede

Sede

Agentes da 22ª Coordenadoria de Policia de Guanambi, através do setor de inteligência vai investigar a circulação pelas redes sociais de uma “lista de marcados para morrer” em Carinhanha, no Oeste da Bahia. Na lista divulgada nas redes sociais aparecem vários nomes, sendo que dois já morreram.

Em entrevista ao portal Folha do Vale, o Coordenador da 22ª Coordenadoria de Polícia do Interior, Clécio Magalhães, afirmou que pela proporção que o fato tomou, eles decidiram investigar o caso e analisar cada uma das mensagens compartilhadas através das redes sociais.

Conforme Clécio, todas as denúncias sejam anônimas ou não, serão encaminhadas para o setor de inteligência para checagem a fim de separar tecnicamente o que é de fato ameaça e o que é trote ou especulação. O caso que vem sendo noticiada na mídia sobre uma suposta “Lista” está sendo acompanhado diretamente pelo setor de inteligência da 22ª.

Na manhã do último sábado, 7 de outubro, o corpo Patrick de Jesus Silva, foi encontrado no antigo Porto do Marin, com marcas de tiros. Ele era o decimo dessa lista. O primeiro da lista era Fernando de Souza Santos (Tetéu), morto por homens da Companhia Independente da Polícia Especializada (CIPE Central), no dia 26 de setembro, em Jequié, numa troca de tiros.

A lista circula desde que Juliano Lacerda Monte Alto, foi morto em Carinhanha, no dia 18 de setembro.

Redação www folhadovale.net

Edição:
CONNECT

Comentários

CIDADE FM AO VIVO
INFOTEC Informática

Eventos

Cartão

Fretamentos de Uti e Taxi Aéreos

Fretamentos de Uti e Taxi Aéreos.

Enquete

Como você avalia os primeiros nove meses do governo Piau, na Saúde, Eucação, segurança e Infraestrutura?








Resultado parcial

© 2010-2017 Folha do Vale - Todos os direitos reservados
visitas