Menu
Seções
Acusado de cometer homicídio em Malhada é condenado a 6 anos de prisão
13 de março de 2019 Malhada
Joel

Os jurados do Tribunal do Júri de Carinhanha, presidido pelo juiz Eldsamir da Silva Mascarenhas, votaram na última terça-feira (12), pela condenação de Joel Rosa de Jesus, de 27 anos. O réu foi acusado de ser o autor do homicídio praticado contra Agnaldo da Silva Oliveira, de 21 anos, em 23 de outubro de 2011.

O advogado de defesa Aleksander Rousseau Antônio Fernandes, afirmou que seu cliente agiu em legítima defesa. Rousseau deixou claro que seu cliente separava uma confusão, quando foi atingido com um golpe de faca no ombro, então, usou a faca para se defender.

O representante do Ministério Público (MP) Ariomar José Figueiredo da Silva, pediu uma condenação maior, mas Conselho de Sentença  decidiu que Joel cometeu um homicídio simples e condenou a 6 anos de prisão em regime semiaberto. Para o promotor, o resultado não mudou muita coisa, já que Joel cumpria pena em liberdade.

Joel cumpriu pouco mais de um ano de prisão, na Cadeia Pública de Guanambi, sendo colocado em liberdade no mês de dezembro de 2012, após ser ouvido pelo magistrado Almir Lelis.

Entenda o caso

O homicídio ocorreu na madrugada de 23 de outubro de 2011, no povoado do Julião, em Malhada. Na época, Joel disse ao portal Folha do Vale, que estava em um bar bebendo com alguns amigos quando resolveu ir para casa, porém foi abordado por Agnaldo, o qual estava armado com uma faca.

 A versão de Joel foi desmentida pelos colegas de Agnaldo, que afirmaram que os dois eram inimigos, inclusive, Agnaldo havia sido preso no mês de junho do mesmo ano, depois que se desentendeu com Joel.

Um mutirão de júris está ocorrendo durante esta semana em Carinhanha, entre os dias 11 e 15 de março, cinco casos de homicídio serão julgados na cidade. As sessões são abertas ao público e está sob a responsabilidade do magistrado Eldsamir da Silva Mascarenhas.

Redação www folhadovale.net

Deixe uma resposta
*