Formulário de Busca

BR-030 continua interditada após 72 horas de bloqueio

Exames agendados há meses na Policlínica foram desmarcados,conforme o secretário. Paciente da hemodiálise não consegue chegar ao município de Guanambi,para o procedimento de praxe

Publicado em 07/dezembro/2018 - 06:34

Foto: Zé Castor/Marrecas

Fechada há mais de 72 horas após o Riacho das Marrecas transbordar, a rodovia BR-030, que liga Malhada ao município de Guanambi, continua com bloqueios e sem previsão de liberação na manhã desta sexta-feira (7).

O responsável pela empresa CCL Construtora Lucas Santos, garantiu que o trânsito seria liberado na última quinta-feira (6), após ser construída uma passagem molhada, porém não aconteceu e os moradores continuam isolados.

A reportagem do portal Folha do Vale tentou contato com Lucas, mas não obteve sucesso. Lucas desligou o telefone e não atende mais setores da imprensa. Conforme um funcionário da empresa, Lucas afirmou que não tem preocupação para liberar o tráfego de veículos.

Os prejuízos contabilizados na área da saúde, no comércio e na produção de leite e frutas ultrapassam 500 mil reais. Um levantamento realizado pelo portal mostra que o problema é maior na área da saúde, como aponta o secretário de Saúde de Malhada Ginaldo Gomes. Segundo ele, exames agendados há meses na Policlínica foram desmarcados. “O paciente da hemodiálise está há mais de três dias sem realizar os procedimento”,disse ele.

O produtor de leite Moisés Ferreira de Souza, de 70 anos, disse que é inadmissível uma empresa interditar uma via importante por falta de planejamento. Segundo ele, mais de 15 mil litros de leite estão sendo jogado fora todos os dias, totalizando mais de 20 mil reais em prejuízo diário.

O prefeito de Malhada, Valdemar Lacerda Silva Filho (Dezin), afirmou ao portal que vai acionar o Ministério Público (MP). “Farei o que estiver ao meu alcance, mas não podemos ficar isolados por conta de uma irresponsabilidade de uma empresa, que se quer solucionar o problema”, disse Dezin.

Para o prefeito Dezin, o responsável pela obra precisa ser responsabilizado. “Esse engenheiro precisa arcar com os prejuízos, ele é responsável pelo isolamento da região. Lucas não atende mais ninguém, ele é inconsequente. Vamos agir a partir de hoje”, concluiu Dezin.

O bloqueio da rodovia ocorreu na madrugada de terça-feira (4),após chover 150 mm, na cabeceira do Riacho de Marrecas, em Iuiú.

Redação www folhadovale.net

Edição:

Comentários

Fretamento

Eventos

“Natal Solidário” é realizado com sucesso em Malhada

“Estaremos entregando os brinquedos no dia 25 de dezembro, vamos alegrar aquelas crianças”, finalizou.

Enquete

Enquete: como você avalia a gestão do Prefeito Rômulo (PT) em Juvenília?






Resultado parcial

© 2010-2018 Folha do Vale - Todos os direitos reservados