Formulário de Busca

Deputado federal Arthur Maia é acusado de receber ‘mensalinho’ de R$ 125 mil na Máfia do lixo

O ministro afirmou que sua decisão foi baseada no entendimento firmado pela Corte de restringir o foro privilegiado de deputados e senadores apenas para crimes relacionados ao mandato

Publicado em 16/maio/2018 - 07:50
Bahia no Ar

Bahia no Ar

Um inquérito que apura envolvimento do deputado federal e relator da reforma da Previdência Arthur Maia (DEM), foi enviado para o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), pelo o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski. O ministro afirmou que sua decisão foi baseada no entendimento firmado pela Corte de restringir o foro privilegiado de deputados e senadores apenas para crimes relacionados ao mandato.

Segundo o ministro, a conduta imputada ao investigado não teria sido praticada em razão do exercício de suas funções como Parlamentar. Para Lewandowski, caberá agora ao TJ-BA receber o inquérito, para depois encaminhá-lo ao juízo competente.

Maia foi acusado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) de receber um mensalinho de R$ 125 mil, proveniente de um esquema envolvendo uma empresa de coleta de lixo e a prefeitura de Bom Jesus da Lapa.

A denúncia do suposto esquema da “máfia do lixo” foi feita por um servidor estadual e líder do PTC em Bom Jesus da Lapa, Edimar Matheus de Oliveira. Há suspeita de superfaturamento e desvio de dinheiro público no contrato investigado.

Redação www folhadovale.net

Edição:

Comentários

Fretamento

Eventos

Convite

Diocese de Caetité promove 3° Seminário de Comunicação; faça sua inscrição

As inscrições já estão abertas e podem ser feitas aqui pelo site da diocese. Para participar do Seminário, é cobrada uma taxa de R$ 50

Enquete

Enquete: como você avalia a gestão do Prefeito Rômulo (PT) em Juvenília?






Resultado parcial

© 2010-2018 Folha do Vale - Todos os direitos reservados