Formulário de Busca

Protesto em Correntina contra captação de água do Rio Arojado atrai milhares de pessoas

Para os manifestantes, novas autorizações liberadas pelo Instituto Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (INEMA), representam às mortes desses rios.

Publicado em 11/novembro/2017 - 15:09
Foto reprodução/internet

Foto reprodução/internet

Milhares de pessoas tomaram às ruas da cidade de Correntina, no Oeste da Bahia, para protestar contra o Grupo Igarashi, que capta água, no Rio Arrojado, que faz parte da bacia do Rio Corrente, composto por 15 rios, seis riachos e cinco córregos, na manhã deste sábado (11).

De acordo com os manifestantes, em 2015, o Grupo Igarashi conseguiu outorga para irrigar 2.530 hectares, com o volume de 180.203 metros cúbicos/dia. Para os manifestantes, novas autorizações liberadas pelo Instituto Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (INEMA), representam às mortes desses rios. Além disso, os fazendeiros poderão receber outra autorização para captar água no subsolo.As duas fazendas possuem, ao todo, 32 pivôs.

No dia 2 de novembro, um grupo com cerca de mil pessoas invadiram as fazendas Rio Claro e Curitiba, que tem como pano de fundo a disputa pela água. Durante o protesto, eles atearam fogo em galpões, tratores e quebram bombas e pivôs, contabilizando mais de 60 milhões de prejuízos.

O coordenador da Comissão Pastoral da Terra (CPT), Gilmar Santos, disse ao portal Folha do Vale, que acompanhou o protesto neste sábado. Ele afirmou que muitos políticos estão manipulando e criminalizando os protestos em defesa do Rio Corrente. Eles aproveitam a cobertura da mídia para construir um discurso que não condiz com a nossa realidade.

A Promotora Luciana Jhoury,informou que o empreendimentos  com 12 bombas de captação de água ligadas por 12 minutos, reduzem o nível de água do rio em 15 centímetros. Segundo ela, não há informações e estudos suficientes que garantam a disponibilidade hídrica da região, bem como sua demanda para os múltiplos usos.

“Não é possível continuar com a quantidade de captação de água na bacia do Corrente hoje”, complementou.

Há 40 anos acontece o confronto no município de Correntina, desde que os governos do Estado e Federal, liberaram essas terras do Cerrado, diversos conflitos acontecem na região. Historicamente essas terras eram ocupadas por moradores rurais (indígenas quilombolas).

Redação www folhadovale.net

Edição:

Comentários

INFOTEC Informática

Eventos

Prefeito confirma show da banda Os Clones no aniversário de 109 anos de Carinhanha

Além da banda Os Clones do Brasil, também foi confirmado Swing do Rafa

Enquete

Enquete: como você avalia a gestão do Prefeito Rômulo (PT) em Juvenília?






Resultado parcial

© 2010-2018 Folha do Vale - Todos os direitos reservados